Orquídea Trias nasuta, adulta, de porte pequeno, apta a floração.

– tamanho flor: 3 cm

– origem: Tailândia, Vietnam

– temperatura: intermediária a quente

– luminosidade: 30% (Bulbophyllum)

Dicas de cultivo Orquideomania:

A orquídea Bulbophyllum pode ser encontrada nativamente em diversas regiões do globo terrestre.

De modo geral, estas plantas apresentam um hábito epífito de vida, vegetando com as raízes aéreas, aderidas aos troncos das árvores, geralmente no interior de florestas tropicais, quentes, úmidas e sombreadas.

São plantas de crescimento simpodial, o que significa que diversos pseudobulbos são produzidos sequencialmente, conectados por um rizoma.

  • não possui uma época de floração definida.

  • são plantas originárias de regiões mais quentes, elas não toleram baixas temperaturas ou geadas.

  • necessitam de elevados níveis de umidade relativa do ar, no ambiente de cultivo.

  • aprecia uma luminosidade difusa, indireta ou filtrada.

  • é melhor cultivado em troncos de árvores, pedaços de madeira, cachepots vazados ou cascas de peroba.

  • o substrato utilizado quando plantado em vaso é aquele composto por casca de pinus, carvão vegetal tratados.

  • regar sempre que as raizes estiverem secando.

  • adubação com Fortirriza a cada 30 dias (é o que recomendamos!), ou com o adubo da sua preferência.

Trias nasuta

R$99,00 R$74,25
Trias nasuta R$74,25

Orquídea Trias nasuta, adulta, de porte pequeno, apta a floração.

– tamanho flor: 3 cm

– origem: Tailândia, Vietnam

– temperatura: intermediária a quente

– luminosidade: 30% (Bulbophyllum)

Dicas de cultivo Orquideomania:

A orquídea Bulbophyllum pode ser encontrada nativamente em diversas regiões do globo terrestre.

De modo geral, estas plantas apresentam um hábito epífito de vida, vegetando com as raízes aéreas, aderidas aos troncos das árvores, geralmente no interior de florestas tropicais, quentes, úmidas e sombreadas.

São plantas de crescimento simpodial, o que significa que diversos pseudobulbos são produzidos sequencialmente, conectados por um rizoma.

  • não possui uma época de floração definida.

  • são plantas originárias de regiões mais quentes, elas não toleram baixas temperaturas ou geadas.

  • necessitam de elevados níveis de umidade relativa do ar, no ambiente de cultivo.

  • aprecia uma luminosidade difusa, indireta ou filtrada.

  • é melhor cultivado em troncos de árvores, pedaços de madeira, cachepots vazados ou cascas de peroba.

  • o substrato utilizado quando plantado em vaso é aquele composto por casca de pinus, carvão vegetal tratados.

  • regar sempre que as raizes estiverem secando.

  • adubação com Fortirriza a cada 30 dias (é o que recomendamos!), ou com o adubo da sua preferência.